ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Inscreva-se abaixo para receber nossos conteúdos

Município de Porto da Folha recebe visita do ProjetarSE

A equipe técnica do ProjetarSE realizou sua primeira visita ao município de Porto da Folha, no alto sertão sergipano. Localizado há pouco mais de 190km de Aracaju, o município tem em sua construção populacional a presença das etnias indígenas, africanas e europeias. Margeado pelo rio São Francisco, no povoado Ilha do Ouro, um dos pontos visitados, é onde está localizada a nova área de intervenção do ProjetarSE.


“Nossa visita a Porto da Folha teve como intenção reconhecer uma bela área na Ilha do Ouro onde a gestão deseja urbanizar um trecho na margem do Rio São Francisco para usufruto da população e que também servirá de atracadouro para passeios turísticos. Antes da visita, tivemos uma rica oportunidade de conhecer o povoado onde reside a tribo Xokó, especialmente no dia da diversidade indígena, quando alguns de seus integrantes dividiram conosco um pouco da vivência de sua cultura, sua história de luta e resiliência. Um momento maravilhoso para a equipe do ProjetarSE, que teve a chance de conhecer mais uma riqueza de nosso estado”, contou a coordenadora do ProjetarSE, Shirley Dantas.


Porto da Folha  teve sua origem no século XVII, havendo sua sede passado por uma série de mudanças. Seu colonizador foi Tomás de Bermudes, que fundou a fazenda Curral do Buraco, onde originou-se a povoação do Buraco, que em 19 de fevereiro de 1841 passou a se chamar Nossa Senhora da Conceição de Porto da Folha. Devido a esse fato, mesmo com a Lei nº 194 de 11 de fevereiro de 1896, que definiu a sede com a denominação de Porto da Folha, quem nasce na região, além do gentílico porto-folhense, também é chamado de buraqueiro.


“Porto da Folha é uma cidade muito católica, com vários pontos turísticos. Nossa população é muito receptiva, nós estamos de braços abertos para receber todos. Nosso município é um dos que mais produz leite. Vivemos principalmente da agricultura, a agricultura familiar, agricultura em geral. Nós também somos plantadores de milho. Temos setores também de costura e crochê”, disse o prefeito da região, Miguel Feitosa, conhecido como Miguel de Dr Marcos. 


Dentre os fortes aspectos da cultura local está a população indígena que reside na Ilha de São Pedro, onde fica a aldeia dos índios Xokós, a única aldeia indígena do estado de Sergipe. Na Ilha, primeira parada da equipe do Projetar SE durante a visita, está a igreja São Pedro, tombada pelo Patrimônio Histórico Estadual e também um cemitério indígena. O sustento da comunidade vem das águas do rio São Francisco e do cultivo da terra.


O segundo ponto visitado foi o povoado Ilha do Ouro, principal ponto turístico do município de Porto da Folha, localizado na divisa entre Sergipe e Alagoas, às margens do rio São Francisco.  Popular devido a sua beleza natural e culinária, com o pirão de pitu e o ensopado de peixe típico da cidade, a região às margens do rio, de acordo com o gestor municipal, abriga o sonho da construção de uma orla. Agora, com a assessoria do ProjetarSE, o gestor revela o vislumbre da concretização desse sonho.


“Era um sonho que nós temos dessa orla em nosso município, no Povoado Ilha do Ouro. Eu tenho certeza que vai ficar na memória de todos porto-folhenses e aí onde entra o ProjetarSE, que vai fazer todo esse projeto, para que possamos fazer a construção da orla. Temos o apoio do Banese para que esse seja mais um exemplo, mais uma força para os municípios que não têm condições de fazer um projeto tão significativo. Tenho certeza que vai ficar na história do nosso município”, afirmou o gestor porto-folhense.


26/04/2022 17:00:00.
Imagens nesta Publicação:
Fotos: Ascom ProjetarSE